Category Archives

One Article

Posted on

Redação Nota 1000

INFOGRÁFICOS

                                         

REDAÇÃO MODELO

Segundo dados do Ministério da Saúde, casos de obesidade tiveram aumento de sessenta por cento nos últimos dez anos no Brasil. Como consequência, ocorrências de diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares também cresceram, o que tornou a obesidade um problema de saúde pública. Pode-se citar, como motivos para esse aumento, os padrões de família atuais e os avanços na tecnologia.

Diferentemente de épocas passadas, não há mais, em muitos casos, a mulher que ficava em casa e era responsável pelas tarefas domésticas, dentre elas, cozinhar para a família. Assim, a pessoa que tem uma rotina de trabalho e estudos fora de casa e é responsável pela preparação de sua própria refeição, acaba optando pela via mais fácil: comidas industrializadas e prontas, sabidamente pobres em nutrientes e ricas em gorduras. Um estudo da Queensland University of Technology, dos Estados Unidos, confirma esse dado com uma pesquisa a qual comprova que pessoas que vivem sozinhas tendem a consumir mais alimentos semiprontos e variar menos o cardápio, o que, certamente, leva a problemas alimentares.

Outro fator causador da obesidade é a praticidade com que as tarefas são realizadas atualmente, devido à tecnologia. Desde o controle remoto até as lojas de vendas pela internet, há inúmeros exemplos de afazeres cotidianos que são poupados de esforço físico em razão das facilidades que o mundo contemporâneo traz. Consequentemente, o cidadão moderno tende a ser mais sedentário, em comparação a épocas anteriores. Visto que não é possível ir de encontro aos avanços tecnológicos, a saída encontrada por muitos são as academias e atividades indoor, embora nem todos tenham recursos para tais atividades.

Percebe-se, então, que a má alimentação e a falta de atividades físicas são dois dos principais gatilhos para a obesidade. Dessa forma, como alternativa às redes de fast-food e aos produtos industrializados, é necessário que se incentive a proliferação de restaurantes e mercados de produtos alimentícios naturais através de subsídios governamentais, tanto na forma de descontos fiscais, quanto na forma de empréstimos a juros mais baixos para quem deseja empreender na área. Ademais, parcerias entre prefeituras e empresas privadas, como a cessão de espaços de publicidade em troca da manutenção de parques e quadras públicas, devem ser efetuadas. Com soluções simples como as apresentadas, a obesidade deixará de ser um problema moderno.